Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

E o Marco lá continua a cumprir a sua agenda - e por vezes de fato de treino!

Marco Silva.jpg

Marco Silva lá continua paulatinamente a impor-se naquele que é provavelmente o melhor e mais espectacular campeonato da Europa.

 

Não duvidem que de lá já não sai mais, a não ser que algum "tubarão" de Espanha, Alemanha, França ou Itália o queira contratar. Mas até esse cenário for ou não real, de Inglaterra já ninguém o tira. Nunca lhe faltará mercado.

 

Estou-me a lembrar que este treinador passou pelo nosso Sporting, auferia um ordenado de 500 mil euros por ano, venceu uma Taça de Portugal, e de forma paulatina o Sporting poderia perfeitamente indo melhorar o seu contrato e os respectivos poderes dentro do clube. Tinha um contrato por mais 3 temporadas - é bom lembrar!

 

Na época, quem estivesse de boa-fé e percebesse minimamente de futebol, chegaria à conclusão que dentro daquilo que havia então em Portugal e tendo também em conta as limitadas condições do Sporting, este, era o treinador ideal para o Sporting indo (lá está, paulatinamente e com os pés bem assentes no chão) criar condições para se ser cada vez melhor até à estabilidade desportiva e financeira que um clube como o Sporting precisa para de uma vez por todas ombrear com Benfica e FC Porto de uma vez por todas!

 

Mas tudo foi deitado a perder por causa de uma birra de uma certo pato-bravo deslumbrado que ia então para o banco de suplentes dar gargalhadas com o Augusto Inácio querendo meter o Shikabala - e outras balas do género contratadas por si - a jogar e esquecendo a soberania do então técnico do Sporting.

 

Ficará para a história o facto do "presidente sem medo" ter passado o recado ao dono da empresa de catering. Um recado que visava destruir a imagem pública do então treinador do Sporting ainda em funções.

 

Como ninguém queria o Marco Silva fora do Sporting a não ser o pato-bravo (ou "o maluquinho, segundo Vítor Espadinha), este teve que recuar, mas nunca conseguiu pôr-se publicamente à margem do Zé do croquette.

 

Se o Sporting estivesse "saudável", o pato-bravo teria sido corrido na Assembleia-Geral que ele marcou em Janeiro de 2015 somente para se sentir legitimado. Não, não teria chegado ao fim da época para ter despedido o Marco Silva da forma como despediu.

 

O Sporting continua doente. Carece de identidade e de uma postura exigente por parte dos seus sócios. 

 

Passados 2 anos somente se venceu uma Supertaça que só foi possível graças à "agenda" do Marco Silva ao vencer a Taça de Portugal!

 

É esta a vida de um pato-bravo deslumbrado e de outros deslumbrados que o seguem. Até um dia...

 

A história não se apaga, e tudo ficará para memória futura do que não deve ser a gestão de um grande clube!

 

Ah, isto também ficará registado numa futura auditoria.

Mais sobre mim

imagem de perfil

O Cantinho de Alkmaar

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D