Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

Por falar nos 95 anos do Jornal do Sporting...

Jornal do Sporting de 31 de Julho de 1924. Mensagem do reeleito presidente Júlio Araújo aos Sportinguistas

 

19705196_ocjml.jpeg

 

" Circunstancias excepcionais que não vale apena citar fizeram com que mais uma vez fosse eleito presidente do nosso club.

Se a honra é grande (e como honra considero o facto) não menos grandes, são os trabalhos e responsabilidades que simultaneamente me foram conteridas. Ignoro ainda como será este anno de gerencia e só passado ele nós poderemos avaliar se a eleição foi ou não acertada.

Compromissos tomados e escritos pelos que me acompanham como Diretores e por mais duas dezenas de consocios nossos, indicam que muitos se trabalhou e que muito apoio teremos na realisão da obra de constante engrandecimento ao Sporting.

Seria errada política afirmar que conseguiremos repetir as façanhas de 1922/1923, Mas é admissivel garantir que trabalharemos tanto quanto fôr preciso para que tal se consiga.

Eu tenho ouvido de alguns dos que me felicitam, o comentario que « Então este anno ganha-se o campeonato, » Isto me dizem muitos, e convem desfazer as ilusões, Campeonatos, taças, classificações e tudo o mais não se conquista com o simples facto de pôr à cabeça da Direção o nome de Julio Araujo, de Salazar Carreira ou de qualquer outro de boa vontade.

Campeonatos, taças, classificações e tudo o mais só se consegue com orientação trabalho e boa vontade, assim é que está certo; e todos sabemos que em muitos casos, apezar da orientação, do trabalho e da boa vontade, se não obtem os resultados que seria para desejar

Estabeleceu a Direção um programa de trabalhos que, lido antes da eleição, a todos mostrou claramente como seguiremos, ali se apontaram claramente os males e quais julgámos ser os nossos remedios,

Ajudem-nos todos os que o Sporting pertencem e por elle se interessam e nós augmentaremos o numero de probabilidades de exito,

Eu sou como sou e não como outros desejam que eu seja. Eu sou Julio de Araujo com todos os meus defeitos, qualidades e ideias, Elegeram-me assim que ditassem restrições ao meu modo de ser e de ver, Aos que de mim muito esperam direi que também delles espero muito, aos que em mim não põem grandes esperanças eu recomendo que fiquem quietos e não criem dificuldades,

Para trabalhar produzindo, eu quero o methodo e ordem e disciplina; requeiro boa vontade moral e material; entendo ser necessário existir authoridade e mutua comprehensão de deveres; preconizo que os socios do Sporting devem agir coherentemente com os Diretores.

Assim iremos lá, assim poderemos fazer coisas,

Não estranhem os que leem de forma secca, franca e quasi ríspida e bem sacudida como atiro para o conhecimento publico as minhas maneiras de vêr,

Eú prefiro da maxima franqueza, mais a par do meu feitio, do que a diplomacia vesga que não é para empregar junto de gentes da mesma familia, Não sou presidente para crear amizades, Sei que nestes cargos arranjamos os nossos inimigos, mas como meu «desideratum» é fazer progredir o club, eu falo com preocupações pessoais nem receios de prejudicar popularidades a que não aspiro e que para o Sporting, de nada servem,

Julgo eu, que ninguem me atribuirá a pretensão de autocrata, ou pensará que, preciso para a minha pessoa da satisfação de ter authoridade, Esta basta-me possui-la onde e quando é preciso na minha vida profissional, No Sporting tudo são meios para atingir os fins, e é sob este aspeto que as coisas terão que ser encaradas,

Respeitador em absuluto dos feitios alheios, prompto em receber sugestões, conselhos e indicações desde o mais modesto e ignorado associado até ao de maior valia e renoma; acessivel a todas as reclamações e observações eu pretendo ser a par, de Director acatado, tão bom amigo de todos e do club como aquelles que o são,

É talvez demasiadamente pessoal este meu primeito artigo? É, Mas pretendo mostrar-me desde já tal qual como sou afim de que, feito o avizo, possa caminhar sem sombras de preocupação neste ponto.

A Direção defeniu a sua orientação e vai segui-la. É possivel que pelo caminho molestemos vaidades, ambições e doutorices, E possivel que contra nós se proteste e barafraste por algumas das medidas a tomar, Não importa. Emquanto uma Assembleia não estabelecer o contrário nada nos fará arrípiar no caminho que julgamos ser o bom."

 

Leia mais aqui: 

http://ocantinhodealkmaar.blogs.sapo.pt/outros-tempos-outra-gente-19635

Bruno de Carvalho leva com mais um processo, alegadamente por ter dado entrevista na TVI!

tvientrevista 29 mar 2017.png

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Bruno de Carvalho como presidente do Sporting Clube de Portugal, tem obrigação de conhecer e respeitar os regulamentos da Federação Portuguesa de Futebol, os quais regem o futebol e não os tribunais civis.

Depois de ter sido suspenso por 113 dias, devido a «infrações de lesão da honra e reputação», o Conselho de Disciplina instaurou processo disciplinar, por incumprimento de sanção de suspensão e declarações na comunicação social.

 

* Bruno de Carvalho reagiu, aludindo à Constituição e ao Tribunal Europeu *

Já só sei que são processos atrás de processos e quem os paga? O Sporting, ou seja, os «otários» que pagam as quotas!

Será que é nisto que se quer ver parte do nosso dinheiro investido?

Para que serviu a dita entrevista, senão para mais um exercício de VAIDADE?  Bruno de Carvalho encheu o seu infinito EGO, mas serão os sócios a pagar a factura!

Os devotos aplaudiram e reforçaram a adoração a este santinho com pés de barro.

Os 3 lambe botas presentes foram convidados para quê? Para imitarem cachorrinhos treinados para dizer sim ao dono, nada mais do que isso! Tristes e ridículas figuras, enfim!

Não é assim que se combate o sistema!

Quando se declaram guerras, há que ter armas para as vencer, caso contrário, é certa a derrota, que é o que tem acontecido constantemente!

Não há muito tempo, quando Rui Vitória falou numa flash interview estando castigado, toda a gente do Sporting correu a apelar por mais sanções!!

Não se pode chamar atenção aos outros e cair na mesma asneira.

Bruno de Carvalho ao querer sempre os holofotes sobre si, custe o que custar, acaba por arrastar o clube para o beco da comédia nacional e do descrédito!!

Se ele sob suspensão pela FPF, acha que pode falar publicamente sobre o futebol português, qual é então o propósito da mesma?

Na realidade, BdC sabe que tem uma larga falange que lhe apoia cegamente, por isso vai brincando com o fogo! O pior é que ao queimar-se, arrasta as labaredas para dentro da Instituição. Vem depois com "extintores" carregados de demagogia e lábia de vendedor, a sua tropa faz-lhe vénias, mas os DESPERTOS vão acumulando rancores, revoltas e desapontamentos, não se identificando com este presente Sporting de Bruno de Carvalho !!! 

Bruno de Carvalho manifestou o desejo de ser presidente do Sporting aos 6 anos de idade, segundo os pais; cresceu em idade, mas terá parado no tempo em que a criancice atrai a ficção.

Hoje em dia, o nome Bruno de Carvalho começa a ofuscar as actividades desportivas, não só pelo alarde que o próprio protagoniza, como também porque para muita gente, o Sporting é o Bruno de Carvalho!

Quem não o apoie até nos disparates, não é sportinguista.

Sempre pensei que fossemos diferentes, mas não, estamos completamente iguais ou piores que os rivais que o BdC tanto persegue! Teria razão, se não a perdesse durante as corridas que faz, para chegar à meta da estupidez! 

 

E a luta continua...

Se após 4 anos de muita conversa e poucos resultados práticos (1 Taça de Portugal) a estratégia de criar conflitos contra tudo e contra todos resultou, na dúvida, porquê mudar? Afinal, ele já disse que daqui a 4 anos será novamente candidato. É só isso que o move.

 

O eterno presidente-candidato logo na noite eleitoral mostrou ao que vinha para os próximos 4 anos. Logo ali ele resumiu o que foi o seu mandato e prometeu ao que ai vinha para os próximos anos.

 

Se se falasse verdade, o foco estaria como deveria ser normal, na gestão e nos resultados-práticos.

 

O "baile" que Pedro Madeira Rodrigues lhe deu no debate teria tido um maior impacto, pois seria visto como alguém tão sportinguista como Bruno de Carvalho. Assim, Madeira Rodrigues foi visto como mais um inimigo a abater, pois foi visto como um "croquete", ou um "lampião" ao serviço do "sistema".

 

Independentemente dos erros estratégicos e de gestão dos anteriores presidentes, está mais que provado que bem ou mal estiveram de boa-fé no Sporting, e mais não quiserem do que dar o melhor que podiam e sabiam pelo clube.

 

Já ao eterno presidente-candidato só o move o poder e o ordenado (e quiçá as comissões) que este emprego lhe garante.

 

E é esta má-fé que ele tem apresentado no Sporting e no futebol português que o fará responder pelos seus actos nos sítios apropriados para malandrecos como ele. Temo é que isso só aconteça quando o Sporting estiver completamente na merda sem que mais nenhuma guerra possa disfarçar a realidade...

 

A culpa é de todos. Todos se revêem nisto e aprovam este caminho. Um caminho completamente esquizofrénico onde se vêem bruxas em todo o lado em que o passatempo favorito é ir à caça delas! Na ausência de resultados-desportivos os sportinguistas deixam-se alimentar por isto. É triste.

 

Se estes sócios e adeptos foram na conversa do Bruno e renegaram anos e anos de dirigismo que eles próprios à época legitimaram, no futuro que bode expiatório terão para não admitirem que a culpa é do clube em si, e não de nenhum fantasma?!

 

Cresçamos! Representamos um clube com um legado de 111 anos de história! Não se trata de um clube de miúdos que jogam lá no bairro!

 

Quando iremos crescer? Quando estivermos precisamente lá atolados na merda? É?!

 

E peço desculpa de falar em merda, mas este precedente foi aberto pelo actual presidente do Sporting Clube de Portugal! É este o nível.

 

Enfim, saudades dos tempos do Acosta, do Jardel, João Pinto, do Liedson, do Sá Pinto, do Paulo Bento, do Beto, do Barbosa, etc etc etc... Tempos em que podia haver as suas polémicas internas e externas, mas não chegava ao nível do manicómio! Tempos em que o foco estava em lutar por títulos e sofrer jogo a jogo pelos nossos objectivos. Porque de resto tinhamos o minímo que se exige: o respeito, a verdade e a dignidade que um clube como o Sporting exige pela sua grandeza.

 

E fomos nós quem nos deixamos enfraquecer como clube...

 

 

Mandar atoardas para o ar...

Fernando Mendes disse há uns dias atrás que há comentadores que recebem 100 mil euros\ano do clube que defendem em televisão. Confrontado com isto, fez o jogo do "eu sei mas não posso dizer".

Enfim, é feio. 

 

Diz ele que a seu tempo tudo se saberá. Mas, porque até lá deixar estas dúvidas no ar? Porque deixar a suspeita e a inquietação? Quem ganha com esta situação?

 

E a sua própria credibilidade não fica posta em causa? É que daqui por uns tempos outras polémicas irão abafar esta atoarda.

 

Não estou preocupado com os comentadores dos outros clubes. Mas, lá está, em relação a isso é para o lado que durmo melhor.

 

Já Bruno de Carvalho, esse sim, nem dorme a pensar naquilo que dizem sobre ele. Reparem que ele referiu os comentadores televisivos antes de mandar para a bardamerda todos os que não são do Sporting!

 

É que Fernando Mendes até há bem pouco tempo, tal como Bruno de Carvalho, estava mais teso que um carapau! Não se lembram há uns 3 anos atrás a SIC ter passado uma reportagem sobre jogadores que estavam na miséria? Dos que me lembro, entrevistaram Jorge Cadete e Fernando Mendes.

 

A hipocrisia não tem limites e tudo vale. E Fernando Mendes daquilo que fez e daquilo que sinto, tem prestado um péssimo serviço ao Sporting na CMTV.

 

Se é para mandar atoardas para o ar, então eu digo claramente que Fernando Mendes está em clara sintonia com Bruno de Carvalho, e o objectivo é generalizar sobre todos os comentadores, para tentar descredibiliza-los. E por mais que alguns nem tenham credibilidade, o que é facto é que é Bruno de Carvalho quem mais importância lhes dá!

 

Mas, de quem se deu ao ridículo de processar sócios do Sporting por comentários no facebook, tudo se espera!...

 

Mas vejam:

 

 

 

Começo-me a sentir cada vez mais adepto da Selecção em detrimento do Sporting

                                                                                                                       

Desde há uns anos a esta parte que vinha a sentir de certa forma um menor entusiasmo relativamente à Selecção Nacional.

 

Talvez porque me habituei "mal" com a geração de ouro. Mas uma geração que nada ganhou.

 

Apesar de Portugal ter ganho o Euro 2016, a verdade é que no decorrer da competição não fomos nada por ai além. Mas ganhamos.

 

Mas se há algo que nunca me passou pela cabeça, era que um presidente tivesse a capacidade de fazer com que eu começasse a sentir o mesmo relativamente à equipa principal do Sporting.

 

Hoje começo a perceber através da actual realidade do Sporting que a Selecção personifica o verdadeiro futebol. O futebol em que não se ouve falar em dirigentes, e que é inteiramente focado nos jogadores, com o apoio de todos os adeptos portugueses.

 

Aliás, assistir a um jogo da Selecção Nacional em solo português é já de si uma delicia pelo ambiente nas bancadas. Um ambiente familiar em que todos se respeitam.

 

Antes, apesar do Sporting ter sido sempre debatido, tenho a ideia que havia respeito entre todos, apesar das opiniões divergentes. Ninguém era "expurgado" nem processado. 

 

Enquanto clube o Sporting dáva-se minimamente ao respeito, e, lá está, o foco estava em sofrer Domingo a Domingo com os jogos do Sporting, única e exclusivamente preocupados com a performance dos jogadores, ou a discutir as opções do treinador. Coisas de adeptos... Normal.

 

Hoje aparenta ser normal um presidente sentar-se no banco de suplentes e só dar a cara perante os adeptos quando lhe convém. O foco actualmente está nele e nas suas palhaçadas quase diárias. E isso não pode ser o Sporting.

 

Veja-se o que disse o Bas Dost há uns dias:

 

"O presidente senta-se no banco em todos os jogos. Eu nunca via o presidente do Wolfsburgo, por exemplo. Via uma vez por ano, na festa de Natal. Aqui [no Sporting], o presidente está quase sempre no treino, só falta ser ele a dá-lo, porque de resto está quase sempre lá. Tivemos eleições presidenciais há pouco tempo e foi um circo", afirmou o internacional holandês, em entrevista ao Dagblad van het Noorden."

 

Para mim não deixa de ser surpreendente como os sócios e adeptos não se desgastam com o actual paradigma!

 

Eu se quiser ver bom futebol vejo a Liga Espanhola, a Liga Inglesa, ou a Liga dos Campeões. 

 

Não deixo de ser sportinguista, mas sinto-me cada vez mais distante...

 

 

 

Pág. 1/7

Mais sobre mim

imagem de perfil

O Cantinho de Alkmaar

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D