Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Os desabafos de fiéis Leões

Mais do Sonho de Bruno de Saraiva, ups, de Nuno Saraiva!

Após o intervalo, entra em cena o gnomo Político.

- Bem-vindo - diz o apresentador -, tem visto o programa até agora correcto?

- Programa? – pergunta, arrogante, o gnomo Político - Qual programa? Eu não preciso de ver programas para falar de cor seja do que for. Só preciso da minha caixa das folhas e vai tudo a direito. E essa caixa ainda vai servir para provar que existe um presidente da junta que já falou de mim 9.867.643.234,65 vezes. Tenho lá todas. Chute! Eu sei tudo e nunca falho nada.

20525805_2031298967093156_6303051450527073405_n.jp

 

- Então vamos lá - avança o apresentador -, o seu colega anterior disse que o antigo presidente da junta dele, sobre quem e em conjunto todos vocês destilam veneno, deu muito prejuízo à junta. Falou, por exemplo, da compra dos imóveis Naby Sarr, Slavchev e Shikabala, dizendo que foram imóveis que ele escolheu. A minha primeira pergunta é se sabe que, por exemplo, Naby Sarr e Shikabala já foram vendidos e deram lucro à junta? Já agora acrescentaria se também sabe que foi ele quem escolheu William Carvalho, João Mário, Slimani, Bas Dost entre tantos outro imóveis?

- Bem - diz o gnomo político -, saber, eu sabia. Mas isso de deixar o meu colega de equipa mal não faz sentido. O Senhor apresentador deve ser um daqueles que gosta desse presidente da junta que só fala sobre mim. E eu vou prová-lo com a minha caixa. Está a ir buscar frases que foram ditas quando o programa não estava no ar. Isto não é justo. Tudo serve para dizer mal de nós. É verdade que esse presidente de junta tem feito excelentes negócios, mas se fosse eu, em Loures, vendia muito melhor e escolhia muito melhor os imóveis. Depois, se me fizerem chegar a caixa, provo já tudo o que estou a dizer.

- Espere - interrompe o apresentador -, já disse que sabia que deram lucro e que ele escolheu grandes imóveis. Aproveito então para lhe perguntar se sabia que esse presidente de junta já fez quatro das dez maiores vendas de sempre da freguesia?

- Sim – responde, atrapalhado, o gnomo Político -, mas já lhe disse que em Loures, se me derem a oportunidade, farei muito melhor. A minha caixa vai falar por mim. Até parece uma grande coisa, numa junta onde era tudo em saldo, uma junta centenária onde, em 4 anos, tem 4 das melhores 10 vendas de imóveis de sempre, parece que é especial. É banal, meu caro. Eu, em Loures, se me deixarem, em 4 anos farei 6 das 5 maiores vendas de sempre de imóveis...

- Sim, claro, e eu sou o machão do Cláudio Ramos! - anui o apresentador - Mas a sua caixa está aí ao seu lado, pode usá-la. Mas parece-me que só tem folhas em branco, mas o meu caro gnomo é que sabe...

- Em branco? - diz o gnomo Político encavacado - Votar em branco é dar o poder à esquerda!

- Não - diz o apresentador -, deixe lá isso de Loures que o seu resultado vai ser pior que os 7 a 1. Vai ser comido de goleada com cebolada a acompanhar. O que eu disse foi que a sua caixa só tem folhas em branco…

- O quê? – interroga-se, envergonhado, o gnomo Político - Isto... Isto... Isto é... uma cabala... é uma cabala da mulher da limpeza! Gnomo Gosma, Gnomo Bola-Rebola, regressado Gnomo Rastejante, ajudem-me... onde está a cartilha agora? Mandem pela janela que eu apanho…

- Caro gnomo Político – interrompe, de novo, o apresentador -, vamos focar-nos. Bem sei que lá na sua junta em que é paineleiro e fala de tudo, de desporto, crime, política e até sobre cosmética se for preciso, mas aqui tem que se focar e responder ao que lhe pergunto. Vamos a mais uma: Acredita em bruxas?

- Hum! – responde o gnomo Político após 2 segundos de reflexão - O Gnomo Gosma disse-me que sim, e se ele diz é porque existem. Sabe, que ele já esteve no governo, ele sabe muito. Por isso, como ele diz que sim, escolho a resposta sim!

- Pois… - diz o apresentador -, tem a noção de que eu apresentei o 5 para a meia-noite mais tempo do que ele foi do governo? De que o Cláudio Ramos anda a fingir que é apresentador durante mais tempo do que ele foi do governo? De que a Luísa Castel-Branco anda a fazer figuras tristes num programa de televisão há mais tempo do que ele esteve no governo? Aliás, de que a própria direcção da junta de que ele faz parte já correu com ele? Enfim, cada um tem os amigos que merece e eu sou só o apresentador. Vamos tentar mais uma: Acredita que o recurso ao vídeo vai ser bom para ajudar à transparência e à justiça nas ruas da freguesia?

- Deixe-me só consultar este último e-mail que recebi antes do programa… – diz o gnomo Político - É melhor ler para ser mais fácil: “Não acredito, pois vai tirar a emoção toda das ruas da junta. A emoção de que possa haver acidentes sem que seja possível culpar alguém, pois passam a existir imagens para ajudar a apanhar os culpados. E perde-se a emoção de sermos assaltados sem que os ladrões sejam apanhados, pois passam a existir imagens deles. Estamos a matar a junta, pois passa a deixar de haver emoção. Esta é a minha resposta e daqui não saio, daqui ninguém me tira. Só se for para Loures.

- Desculpe, gnomo Político, mas acredita mesmo nisso que acabou de ler? – pergunta, incrédulo, o apresentador.

- Não! – diz baixinho o gnomo Político - Mas tenho de seguir a cartilha senão perco o pouco protagonismo que vou tendo. Mas prometo que, se for para Loures, passo eu a fazer a minha própria cartilha. Enfim, acho eu... nunca tentei.... posso não conseguir...

- Caro gnomo Político - sentencia o apresentador -, ainda não foi com estas respostas que chegaram à vitória. Como o tempo está a terminar, convido-o a sair para chamar o seu último colega, o gnomo Amnésia. E, se quer um conselho de apresentador para concorrente, deixe lá isso de Loures... Vai ser pior do que a tareia que levou da junta de Vigo...

 


- Olha, olha, este artista! - diz o gnomo Rastejante - Toca mas é a sair daí que tiveste a tua oportunidade. Sai daqui ou abro a matraca e tu sabes do que estou a falar! Vá, sai de fininho que chegou o maior, eu o gnomo passarinho, quero dizer Rastejante!

- Bem - disse o apresentador -, se agora trocaram, meu caro Rastejante, tenho de lhe dizer que, com a sua experiência, vou fazer-lhe mais do que uma pergunta.

- Claro que sim! Esta malta nova pensa que sabe muito, mas eu é que sou o presidente da junta... E você também sabe do que estou a falar! E não é caro Rastejante, diga caro Senhor Rastejante que eu já tenho idade para ser seu avô e tenho muitos anos de programas destes…

20604324_2031302803759439_2527040129303346405_n.jp

 

- Por acaso não sei do que está a falar - disse o apresentador -, mas como tenho um programa com horário a cumprir vamos na mesma a isto. Pergunta número um:
Caro senhor gnomo Rastejante, dizem que, antigamente, os presidentes da junta não iam para as discotecas com os fatos de trabalho beber copos. Que era impossível. Acha que isso é a evolução dos tempos?

- Mas – responde apressado o gnomo Rastejante -, porque um presidente da junta foi a uma discoteca na Madeira, onde bebeu coca-cola e água das pedras em fato de trabalho pois não tinha outra roupa, está a querer acusar-me de ter tido, no passado, comportamentos menos próprios? Tudo o que fiz foi em trabalho. Eu é que sei, foi muito ano a circular pelo basfond para agora ver estes presidentes de junta a beberem água...

- Pergunta número dois – avança o apresentador -, todos sabemos que voltou a trabalhar com um presidente da junta depois de tantos anos afastado e que por isso já não percebe muito do assunto... Como está ligado aos bombeiros, e a esses sim todos nós devemos respeito pois são homens de muito valor, diga-me se há presidentes da junta que são como os fogos? Isto é, silenciosos, traiçoeiros e que têm movimentos inesperados que podem ser comparados a estados de alma, que muitas vezes apanham desprevenidos os menos avisados?

- Claro que sim - diz o gnomo Rastejante -, tirou-me as palavras da boca e não gosto disso. Você sabe do que estou a falar! Assim como veio fazer algo à minha boca, e temos câmaras que o comprovam, eu vou fazer queixa disso pois de certeza que é uma forma de atentado à minha honra e dignidade. E insisto, você sabe do que estou a falar! Agora sobre fogos, claro que sim. Muitos presidentes de junta são traiçoeiros, especialmente este último com quem trabalhei. Um perigo, sempre a defender, com unhas e dentes, a sua junta e a obrigar todos os que trabalham na junta a servir com profissionalismo e a darem o máximo todos os dias. E, ainda por cima, diz-nos isto todos os dias. Onde já se viu? Exigir? Nunca! Quem manda são os empregados, toda a gente sabe isso. Veja, eu, por exemplo, sempre saí a mal de quase todo o lado por onde passei, guerras tremendas com os presidentes de junta que me pagaram para trabalhar e eles sempre acabaram fartos de mim e a querer ver-me pelas costas. Mas é inveja. Olhe para mim. Lindo, inteligente, culto... Sou o máximo, e os outros todos é que estão sempre errados. E você olha para mim, vê o meu riquíssimo trajecto de vida, e sabe perfeitamente que tenho razão, pois sabe do que estou a falar! Eles são o fogo e eu a mangueira, mesmo murcha e sem àgua. Pelo menos sou uma mangueira, e não me faça falar sobre as virtudes de ser uma mangueira, pois lá em casa sabem do que estou a falar!

- Nem vou questionar essa sua resposta… Vamos avançar, pergunta número três: Todos sabemos que anda a querer pôr-se em bicos dos pés. Mas a um presidente de junta que teve a coragem de pegar numa junta falida, com mais de 3,5 milhões de habitantes, de quem o senhor disse mal anos a fio na televisão e que todos diziam ir desaparecer. Esse mesmo presidente, que recuperou a junta permitindo que ela ainda exista devido ao trabalho dele. A pergunta é facil: quem acha que é um zé-ninguém? O que salva uma junta centenária e a põe novamente viva e temida, ou alguém que acha que nunca foi um presidente da junta mas que foi sempre um capacho pago com a mania das grandezas, cuja única coisa que sabe dizer é “sei muito disto e vocês sabem do que estou a falar?”

- Posso agora usar uma ajuda? – pergunta, aflito, o gnomo Rastejante.

- Ainda não! - disse o apresentador – Responda, sff, ou serão todos desclassificados!

- Desclassificado? – indigna-se o gnomo Rastejante de asas nas costas - Um desclassificado é o senhor! Um Zé ninguém! Eu sou um senhor das juntas!

- Caro senhor concorrente - replica o apresentador -, pode responder à questão ou passa a vez ao seu próximo colega?

- Primeiro - responde o gnomo Rastejante -, só respondo ao que quero, quando quero e a quem quero, e você sabe bem do que estou a falar! Vou-me embora porque quero, mas primeiro quero dizer lá para casa que nunca fui um lambe-botas. Nunca andei a lamber as botas do treinador da colectividade para me ir mantendo. Nunca andei a querer dar graxa. Nunca andei a bufar tudo a todos nem destilo veneno a toda a hora. Que isto fique claro! Eu sou um senhor, e quem me está a ouvir sabe do que estou a falar! Apenas acho que, este último presidente da junta de que me andou a pagar para eu poder andar sempre pelo campo, coisa que gosto pois sou um humilde agricultor, treina mal e joga ainda pior. Por isso, a equipa da colectividade dele ainda não ganhou... Que é isso de salvar a junta, recuperá-la financeiramente, fazer grandes equipas de funcionários? Ele tem que os treinar, de defender a baliza e de marcar golos. A responsabilidade é só dele, os outros não têm responsabilidades, só têm direitos. Ele que se lixe mais os habitantes da sua junta. Ele já quis crucificar o Santo da Amoreira e agora queria crucificar-me a mim, o Santo de Palmela. Mas comigo deu-se mal. Eu tenho amigos importantes, e, como me dão palco, vou repetir 500 vezes mais “vocês sabem do que estou a falar”, para todos terem medo. Eu sou mau, ouviu? Eu sou muito mau! Sou temível! E você vai pelo mesmo caminho, pois vai trocar-me também. Para a semana leia o jornal e vai ver a entrevista que vou fazer contra si.

- Bem - interrompe o apresentador -, vamos fazer um curto intervalo para fazer a troca de concorrentes, pois este parece estar demasiado agarrado aos microfones.

Untitleddfy.png

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

O Cantinho de Alkmaar

Por um Sporting fiel aos seus pergaminhos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D